Liberdade, 393

Liberdade

Apurada a visão

Noção melhorada

Percepção elevada

Eis a questão

 

Do fundo da alma

Ao fulcro da mente no pensar ativo

Quer seja tua consciência

Quer seja do inconsciente coletivo

 

Almejada liberdade

Tolerada preguiça

A vida cortejada

Indevida cobiça

 

Fugir da obrigação

Correr da maior verdade

Tudo é tentação

Ilusão do querer liberdade

 

Nem morrer te libertará

Ao renascer falsa prisão terá

Condição de escolha sempre nos foi dada

Não há cárcere, grilhão, nem nada

 

Punir-se por tudo, a questão em si

O que deves é o mal que fizeste a ti e outros sem exceção

E o bem que deixaste de fazer aos outros e a ti

Liberdade é estado de espírito do ser em evolução

Quinto Zili

Circus,17


Circus

O circo que vivemos não é aquele que entendemos com palhaços, picadeiros e trapézios.

Temos mais de coliseus e praças de guerras do que precisamos.

Temos muita palhaçada promovida por gente graduada do que por assistentes de palhaços.

A verdade ainda não é um tesouro como riqueza. Espertos comandam nações e certos grupos de dirigentes se valem de corrupção a esmo.

O caldo dos bons e do bem é morno ainda e como numa sopa de letras, acabarão formando as palavras corretas a serem lidas e reconhecidas. O que valerá será o bem coletivo. O plural sobre o individual.

O AMOR.

Quinto Zili

 

 

Simples, 11

 

Simples

Simplicidade no viver.

A vida se complica facilmente. Temos o dom de fazer assim. Os excessos de toda ordem e a abundância de alternativas nos deixam na maior parte da vida em situação de desvantagem.

Contraste, mas é assim que acontece.

E todos os dias pedimos mais. Se não conseguimos acumular não teve valor. Tem que sobrar para ser melhor ou para ser vantajoso. O sentido vantagem é crônico em nossas vidas.

E acaba faltando tempo e então reclamamos da ausência de paz. Mas buscamos essa querida amiga fora de nós e nas coisas, menos dentro de nós.

Em tudo temos tanto e quanto; e mais, é cada vez menos.

Intensidade material, visual, sensorial e toda a abundância pede uma contrapartida. Sofrer.

O simples é muito mais difícil. Demora a ser descoberto. Não é fácil. Afinal leva-se uma vida para entendê-lo, mesmo sendo ele o outro lado ou simplesmente o oposto de tudo a todo momento.

Nem chegamos ainda no sentido humilde do simples. Esse, ainda, um pouco mais difícil de entender.

Quinto Zili

Começo, 173

Começo

Iniciar e quebrar toda a inércia

Ponte a ser construída

Pensando em sair do fim que começa

E tudo espantar que te impeça a saída

 

Em termos de vida quem para se atravessa

Se for só intervalo cuidar que não dure

Recomeça o trabalho que te enobreça

O tempo não para, melhor te apure

 

O duro começo em tudo é difícil

Mas busca coragem, desejo e vontade

Não se atrapalhe, começa o centil

O primeiro passo é quase a metade

 

Ouvir o chamado é de bom alvitre

Não pense que algum dia esteve sozinho

Há sempre um amigo, não recalcitre

No enlevo de ser pioneiro mesquinho

 

Para o início se dar, se coloque humilde

És engrenagem do todo e não pode falhar

Postura de destaque só terás se te lide

Ao trabalho se entregar, se forjar para amar

 

Começar é amar, trabalhar com Jesus

O chamado é Dele que te conduz

Quinto Zili

Problemas, 275

Problemas

Dependemos deles

Nos afastamos

Evoluímos com eles

Os detestamos

 

Paradoxos

Não os entendemos

Sempre tem os próximos

Às vezes os escondemos

 

E os bons problemas

Melhor seriam

Maldizemos os temas

Quem os queriam

 

Ficam para traz

Os esquecemos

Há um pertinaz

Que desenvolvemos

 

Esse pior, o mais difícil

O da morte

Teu reinício

Boa sorte!

Quinto Zili

Dúvidas, 258

 

Dúvidas

Porque as temos tantas

Essas companheiras da incerteza

A vida traz não só quantas

Perguntas de toda natureza

 

Longe de ser ruim ter dúvidas

A minha, a sua, as nossas todas

Todas justas em nossas vidas

Mais do que justas, por nós mesmos havidas

 

A dúvida maior; da existência

Levamos ao túmulo sem entender

Desde o nascer na nossa vivência

Buscamos o sentido na vida se crer

 

E a dúvida pior, aquela mais ingrata

A falta de fé, demorada a entender

O que é acreditar mesmo sem ter visão exata

Crer em Deus Pai, real em nosso ser

Quinto Zili

Transporte, 255

Transporte

Te levar bem longe

Ou só daqui até ali perto

Pode ser de velho bonde

Ou bólido caro decerto

 

Rico ou pobre necessita

Sem transporte não se fica

Uso público ou particular

Coletivo ou individual usar

 

Esses meios que conhecemos

Pela terra ou pelo ar

São os que concebemos

Por enquanto a nos levar

 

Mas haverá um tempo chegar

Como se diz em ficção

Daqui pra li me transportar

Sem veículo algum me levar

 

Do passado até hoje enfim

Nunca se viu mas já se falou

Teletransporte será possível sim

A tecnologia que vemos só começou

Quinto Zili

Padroeira, 312

Padroeira

Maria Mãe querida!

Anjo maior desta vida

Geraste o príncipe do amor

Criaste o rei deste planeta

 

Não houve fogos nem trombetas

Mas sim o anúncio pelas estrelas

Deus assim pôs em prática

Plano maior a salvar todas ovelhas

 

Vosso filho Cristo, Padroeira

Que comanda esta Terra prometida

Só quem vos chama de mãe verdadeira

Tem amor tão grande, sem medida

 

Somos vossos filhos ausentes de paz

Todos carentes a vos chamar

Clamando pela vossa ação tenaz

Que todo mal desfaz ao vosso simples olhar

Quinto Zili

Amigos II, 140

Amigos II

Quantos amigos podemos ter

O universo pode estar cheio deles

Quantos inimigos podemos haver

No universo criamos todos eles

 

O tom numa conversa qualquer

O olhar lançado mais duro

O pensamento criado alter

A ver inimigo no escuro

 

Faísca do mal, bem fácil aparece

Vem do nada , surge espontânea

Tememos por ela, fugimos com prece

Sem quase domínio, espalhando cizânia

 

Faísca do bem, gerada no amor

Condição de quem fala pelo coração

Tememos não tê-la; dificuldade interior

Domínio do bem quando entra em ação

 

Entre o bem e o mal que podemos gerar

Deus nos deu o arbítrio para a evolução

Ao julgarmos tudo no viver e criar

Vemos que Ele não julga; mas assim faz nosso coração

 

Amar o próximo como a ti mesmo.

Quinto Zili

Espelho, 254

Espelho

Melhor espelho que nossa vida

Que retrata a alma de um todo

Formato e essência atribuída

Nos mostra tudo sem engodo

 

Nossa maior dificuldade

Enxergar o tal espelho

Fugimos dele na verdade

Atentos esguiar do real conselho

 

Vemos tudo que está no entorno

Sem perceber no entanto o detalhe

Que o espelho só mostra o contorno

O conteúdo nos cabe o entalhe

 

Somos o reflexo de tudo um pouco

Pois que a vida é o espelho verdadeiro

Todo o irmão enxerga o que temos de louco

Cada um de nós é um médico obreiro

 

Só ver nos outros os defeitos extremos

É não entender onde o espelho descansa

Não é só na parede onde julgamos o vemos

Mas no limite donde a alma o ver alcança

Quinto Zili

Secas, 238

Secas

Amargas águas das secas

Mal refrescam a alma quente

Que mostram meu solo em gretas

Abertas em sulcos do meu ventre

 

O céu é tão azul e lindo olhar

O solo tão feio, só tristeza

Água parou de cair, escoar

Poeira é mato, secura avareza

 

Para tudo mudar nem chorar resolve

Aqui é catinga, aqui é sofrência

Não tem despertar, nem Tatu se move

Vida parada, acabou a existência

 

Meus Deus onde está, por misericórdia

Sou seu filho também, calango sofrido

Até o choro secou, viola sem corda

Meu cerrado virou deserto, enfeiou o colorido

 

Minha Nossa Senhora

Faz chorar aí o céu por amor

Só assim essa seca vai embora

Refrescar um pouco esse enorme calor

Quinto Zili

 

Paciência, 239

Paciência

Na paz e na ciência

Na ciência da paz

Na plena consciência

Atitude que apraz

 

Calma no ouvir

Humildade no olhar

Tranquilo sem ferir

Bondade no falar

 

Paciência é meio e fim

Tentar é caminho a seguir

Ousar se contestar enfim

Poder o orgulho ferir

 

Ouça a mais

Até ficar rouco

Sê paciente e calai

Amolece o coração só mais um pouco

 

Se achou que ainda é vago

Ser paciente é não ser orgulhoso

Amar a própria voz, grosseiro afago

Apreciar a do outro, respeito zeloso

Quinto Zili

Faca, 227

Faca

Corta

Mata

Ponta

Punhal ataca

 

Fere

Desfere

Confere

Que em tua mão se altere

 

Usada indevida

Com maldade

Retira a vida

Com atrocidade

 

Passado foi rainha

Nas mão do autor

Feriu, matou; daninha

Fez terror com tutor

 

Hoje é menos visada

Violência adotou outros meios

Ainda corta, mata menos irada

Hoje outras armas, bestas sem freios

Quinto Zili

Nome da flor: Vida, 277

POESIA ESPÍRITA MENSAGEM DO BEM

Nome da flor: Vida

Toma essa flor pra ti minha irmã, meu irmão, ela se chama Vida.

Percebe seu perfume.

Todo dia de manhã te acordarás lembrando como é o sentir o perfume bom da Vida.

Seu caule fino, onde a seguras pela mão é cheio de espinhos. Mas isso não diminui em

Ver o post original 192 mais palavras

Abraço, 198

Abraço

Meus braços envolvem um você

Um você me devolve o melhor

Volto minha vista à sua mercê

Se cala tua voz, passou o pior

 

Trocada a energia que nos envolveu

O meio nos deu o possível benefício

Fiquei de um você o que pôde ser meu

Dei a esse ti o que senti desde o início

 

Abraço nos trouxe a alma em Jesus

Calor na troca, amor envolvente

Cada um pode sentir o bem que conduz

O amor é o ar que o carente mais sente

 

Intensa a sensação num abraço de amor

Cura toda ferida de dentro pra fora

Se fora era ferida, a matéria teve a dor

Dentro, o espírito, traz melhora que aflora

 

Este abraço foi Deus quem nos deu

Agradeçamos pois o enlevo divino

Do cosmo o fluido maior nos benzeu

Jesus de Deus nos legou o pão e o vinho

 

Jesus nos guie, inspire, ilumine e proteja.

Amém

Alternativas, 147

Alternativas

Claras luzes de uma manhã

Buscam brechas para o seu surgir

Espelhos d’água a refletir

Trazem a abertura de um novo amanhã

 

Caixa prego ou por aqui

Fontes novas precisamos ter

Hoje faltam noutro ser

Noutro dia faltam a ti

 

Se me farto de alegria

Outro alguém pode sofrer

Compaixão devo aprender

Cuidar de alguém a todo dia

 

Busquemos outras novas vias

Achemos novos caminhos

Como a luz acha os ninhos

Criemos mais alternativas

 

Pode ser com alegria ou dor

Desde que se ache a solução

Só não pode ser em vão

Porque há de ser só pelo amor

Quinto Zili

 

 

 

 

 

 

Caminho, 130

Caminho

Andar, correr, percorrer. A estrada nos leva sempre a algum lugar, mesmo que seja por exercício e numa pista circular. A distância vencida não importa, curta ou longa, no tempo que for, te leva a descobrir que parecia que não sabia de nada, até o exato momento que deu início a tal lançada.

O movimento cria em você outra disposição e nova forma e faz de você outro ser. Transformou o tempo em movimento e isso não ia acontecer até que naquele instante foi tomada a decisão. Seu corpo se renovou e sua mente se esvaziou para um reabastecer, como um renascer.

Células e hormônios foram requisitados e muitos estavam esquecidos.

E se veio a dor é porque você não esqueceu de ninguém dentro de seu corpo. E ele retribuiu com nova companhia que agora você aprenderá a cuidar. O músculo exigido e que estava parado, foi lembrado e você agradece a ele agora pois renasceu e você também.

Quinto Zili

Pedras, 84

Pedras

Se os seixos não rolassem os rios teriam que alterar seus cursos. Então se nem as pedras ficam paradas porque nós ficaremos. E se as pedras evoluem no sentido do seu movimento não seremos nós os contrários.

Pequenas ou grandes e mesmos os ciscos, a natureza os formou e todos vieram do puro caos e das altas temperaturas. E suas posições dependem do tamanho dessas hecatombes para só depois de um longo refrigério se fixarem como as vemos hoje.

Dezenas, centenas, milhares, milhões e bilhões de anos.

Transformações longas e traumáticas fizeram da nossa Terra o grande astro bilenar em que vivemos neste universo divino. E temos pressa com as pedras. Temos pressa de mudar o mundo a nossa volta sem entender nada sobre o lento movimento das pedras. Sim, aquele seixo do rio que hoje está ali mas amanhã não mais e quando menos esperamos se o calhau não se moveu um rio mudou de curso ou uma barragem se formou.

Deus de nosso universo, perdoa nossa presunção e pretensão de tentar imitá-Lo sem que ainda nem saibamos entender as pedras. E até as chutamos.

Quinto Zili

Ondas do amor, 82

Ondas do amor

Como podemos pedir para alguém nos livrar dos nossos pecados se somos nós que os cometemos por livre e espontânea vontade.

A mansidão de quem perdoa não liberta o outro, pecador. Ameniza a paga sim porque sem o perdão da vítima ainda seria pior ao pecador. Lidar com o principal interessado em possível desforra que viraria obsessão da boa.

Gravosas relações do dia a dia hoje quase sempre são sequelas do passado. Ausência do perdão de lado a lado ontem mantendo tensões e contatos difíceis hoje.

Quando um ser perdoa outro abre-se uma reversão de corrente negativa no cosmo como dominós a derrubar outros numa sequência positiva até ser barrado de novo por um coração duro não disposto a entender o benefício da corrente do bem. Mas ainda assim haverá outros perdões a disparar essas mesmas ondas do amor.

Quinto Zili

Moral, 388

Moral

As leis humanas

Versus as leis naturais

Essas, plenas e totais

Aquelas, mundanas

 

Nada de errado com nossas leis

Seriam justas se iguais para todos

Quanto mais assim tenhamos

Mais de Deus perto chegamos

 

Civilização ainda não é prova

Também não só evolução tecnológica

É da moral que o Cristo nos fala

Pouco ainda do espírito nos cala

 

Religiões várias

Explosões de fé

Às vezes parece damos ré

De tão falhas nossas intenções primárias

 

Queremos muito

Doamos pouco

Pouca caridade sincera

Ainda o bem, só quimera

Quinto Zili

Valor, 183

Valor

Próximo de ti teu tesouro

Ao teu lado o valor

Caixas e caixas porém ao seu redor

Porque insistes em quantidade

A vida inútil do acúmulo à toa

Esqueceu da essência o que se ensinou

Não vale um grão se não foi tu quem plantou

Enxerga no próximo toda a desigualdade

 

Apela para alguém a compreensão

Folhas caídas, tua vida mudou

Não passas de mendigo, teu mundo virou

E se pensas na morte, cuidado amigo

Aprende mais rápido a singularidade

Trata de arrumar tua casa primeiro

Como se visitas receber fosse o dia inteiro

E o novo só virá se entender o antigo

Quinto Zili

Importante, 143

Importante

Caminhar constante e sempre de dia

A noite foi feita pra descansar

Volitar pode ser opção, boa guia

Mas é para poucos no entanto alcançar

 

Ser simples e fiel no íntimo ser

Moda vem nos trazer muita sofisticação

É prudente olhar mais o seu do que o meu

Inveja mostra por traz muita complicação

 

Se te importa muito com tua aparência

Vasculha o baú do passado distante

Foste demente e pedinte sem importância

Hoje pareces dândi, belo infante

 

Não é importante como o outro lhe vê

Vale na vida como tu te apresentas

Cartão de visita da aura se lê

Verdade maior, não é a que aparenta

 

Focas então o teu cerne importante

Alivias o peso da madorra aos seus

Contamos num dedo o mandamento relevante

Amar teu próximo como amas a Deus

Quinto Zili

Bússolas, 78

Bússolas

Rumos e caminhos traçados no passado são as nossas genuínas bússolas.

Nos guiamos verdadeiramente por aquilo que planejamos e pela condução via inspiração de nossos guias e os bons amigos espirituais. Nos encontramos em condição privilegiada. Nosso livre arbítrio no entanto, sim, pode quebrar a bússola e ela ainda assim nos será trazida a tempo e após conserto nos será oferecida mais uma vez para nossa redenção e por misericórdia divina. Tudo isso até mesmo numa mesma encarnação. E é o que bastante acontece.

Nossos instintos, fortes aliados da sobrevivência, hoje em dia já são superados pelo bom senso e pela inteligência emocional aplicada à fé. Esta funciona como o azeite da lamparina velha, sempre pronta a ser usada quando falham os modernos circuitos das luzes da atualidade.

Não seremos os apóstolos de Cristo Jesus tão cedo, por óbvio, mas há quem já se esteja aventurando às mandíbulas dos leões em pequenos coliseus íntimos provando suas mais benditas obras no caminho do Mestre.

Salvem os Discípulos.

Quinto Zili

 

Ajuda, 106

Ajuda

Colabores contra a dor

Permaneças na vigília

Tu te imponhas com amor

Pra que a outros dês alegria

 

Não importes com tua dor

Olhes com fé e vês se escuta

Te entregues com amor

Àquele que roga tua labuta

 

Enxergas o cisco no olho d’outro

Mas tires a trave que há no vosso

Mais vale perceberes teu traje roto

Que só olhares alguém pelo farrapo grosso

 

Não tires julgamento antes

Procures perceber as necessidades

Escuta nos outros as suas mentes

E entendes deles as dificuldades

 

Não esperes te pedirem ajuda

Deixes aberto teu coração aos sentidos

Não te importa a quem se aluda

Porque Deus fez a todos para serem unidos

Quinto Zili

 

 

 

Casamento

 

103

Casamento

 

Quero amar-te nesta vida

Vejo o tempo à nossa frente

Seremos um do outro guarida

 

Tu me trazes novas sensações

Quero ter-te cada vez mais

Seremos um só de dois corações

 

Tanto tempo procurei

Alguém me desse seu amor

E achei pra dar meu calor

A quem me trata como um rei

 

Que bela é a vida

Tão longe está a morte

Hoje temos um ao outro

E não reclamamos da sorte

 

Que Deus permita para sempre

Nossa relação bela e segura

Pois só quem ama é quem sente

A verdadeira relação de ternura

 

Ame sempre caro amigo

Voe e alce a luz da sua paz

Mas leve sempre junto contigo

Semente do amor não se deixa pra trás

Quinto Zili

Partida

102

Partida

 

Sensação de vazio me invade

Bloqueio dos sensos gerais

O escoar do dia se impede

Do falar e do tecer mentais

 

Fui embora, não sinto o brilho

Ficou só mesmo um leve atino

Parece que perdi todo o equilíbrio

Me sobra pouco, um leve fascínio

 

Me chega de volta então um suspiro

De vida deixada há pouco de lado

Meus pés voltam , me ergo e respiro

Me vai passando o torpor gelado

 

Consigo lidar novamente com a luz

Peço Mãe Maria me conceda seu colo

Vejo de novo a figura de Jesus

Rogo a Deus quebrar o protocolo

 

Acabei de chegar por fim do outro lado

Sinto todos os meus, próximos comigo

Não mais sinto aquele vago atrelado

Vejo então que me aguarda um amigo

Quinto Zili

Amigo

99

Amigo

 

Quero hoje te falar meu amigo

Sempre estivemos juntos nessa vida

Mesmo quando não me sentes contigo

Nunca me paira a menor dúvida

 

Se escolhi te acompanhar a jornada

E tú nem sequer sabias disso

Porque Jesus assim nos agrada

Permitindo um a cuidar do outro em serviço

 

Hoje em dia me queres conhecer

Tentar desvendar minha graça

Mas antes de teu berço saber

Já éramos conhecidos de outra praça

 

Que importa saber de detalhes agora

Se nossas vidas dependem um do outro então

Mesmo que fomos inimigos outrora

 

Hoje participo e te ajudo em tudo

Sem vislumbrar nem paga de tostão

Mas que iremos crescer juntos sobretudo

 

Deus te ilumine a caminhada

Já que nos merecemos mútuo convívio

Poderemos crescer e evoluir nesta jornada

E prestar contas a Jesus com mútuo alívio

Quinto Zili

Quântica, 48

Quântica

Espaço sideral e espaço entre nós.

A quântica veio demonstrar que ainda existem mais espaços a considerar. Dobraduras , buracos negros , brancos e de minhocas, que não imaginamos de onde vem e para onde vão.

Voltando ao trivial, a distância entre o bem e o mal é o espaço que menos conhecemos.

Mesmo a quântica ainda não venha explicar o porque desse abismo que é tão grande e difícil de percorrer.

Além da sua dimensão a oscilação é mais surpreendente e a incerteza entre esses dois polos gera mais insegurança, e para caminharmos de um em direção ao outro nos falta o combustível AMOR.

Só temos ausência de cores e escuro quando a luz é ausente. O fel dos maus sentimentos amarga nosso espírito quando buscamos os caminhos errados até chegarmos ao ponto do arrependimento para então descobrirmos o lado bom e calmo da serenidade dos bons pensamentos e consolidar o bem dentro de nós.

Fazer o bem , do mal além.

Quinto Zili

Sábios

 

71

Sábios

 

Mentes e mentalidades, saber, sabedoria e sábios. Assim nos definimos e nos julgamos. Pesamos quem conhece mais, quem sabe menos.

Quando um homem completo, ser celestial e crístico esteve entre nós o colocamos na balança e por não encontrarmos medidas de nossa aquilatação o destruímos na carne sem entender o que era o espírito. Ou pelo menos boa parte da sociedade à época agiu assim. Éramos nós mesmos, hoje sabemos, e estávamos simplesmente testemunhando a ignorância e a infantilidade de nossos seres.

Ali, naquele corpo residiu a persona completa, sábio, toda a luz e o peso de puro amor que nenhuma balança teria condição de medir. Ali morou o espírito de máxima fé, santo, o filho de Deus mais elevado, nosso irmão maior.

A nossa mentalidade era triste e fria a julgar por aparência e pelo não entendimento. Qualquer semelhança com os dias de hoje é mais triste ainda e só a misericórdia divina pode explicar porque somos assim e como ainda estamos aqui.

Quinto Zili

 

Preocupações

68

Preocupações

 

Antecipar os resultados, prognosticar, é para os sábios e alguns médiuns especiais.

Além disso é tencionar demasiadamente o esforço de viver, gerando stress, hormônios correlatos e radicais livres em excesso.

A vida tem seu timing e assim como levantar o passado é complicado, antever o futuro é trabalhoso. Ou vice e versa.

O caminhar é o melhor exercício de convívio dessas duas etapas que entre as quais se situa o presente. Um pé se lança e vira passado, projeta o corpo, presente, para frente e o outro pé vai assumir, futuro, o restante do movimento. Se titubearmos no meio do movimento, presente, ou caímos pra trás, voltar ao passado, ou tombamos bruscamente pra frente prejudicando o futuro. E o espontâneo e confortável ato de caminhar se torna uma dificuldade sem explicação aparente.

Correr já é uma aceleração do conjunto mas ainda assim normal e controlada e não antecipa o futuro, pois há que se manter o equilíbrio e usar um pé, o corpo, outro pé na cadência escolhida, que determine a maior velocidade e não a pressa. E qualquer coisa fora isso é cair de cara no chão.

Só se ocupe . Não se preocupe. Viva o presente.

Quinto Zili

Terras

278

Terras

 

Chão de pisar

Por onde ando

Terra de plantar

Colheitando

 

Ciclo de vida

Plantar, colher

Terra servida

Nos dá de comer

 

Terra não é propriedade

Deus não nomeou tabelião

Nada nosso, nem metade

Documentos não vão no caixão

 

Toda terra é de Deus

Natureza é dádiva maior

Retiras dela o sustento dos teus

Tuas cinzas a adubarão melhor

 

Destruir o orbe como o homem faz

Esquecendo de quem é a real propriedade

Talvez um dia seja capaz

Compreender seu papel aqui, pura necessidade

Quinto Zili

Compromisso

33

Compromisso

Permita meu Deus que percebamos o que não vemos e sintamos o que não tocamos. Amigos nos ajudam nesta vida e só percebemos muito tempo depois, às vezes uma vida inteira. Combinado algo muito importante lá atrás mas simplesmente  esquecemos de cumprir.

Então a vida de um jeito ou de outro nos põe de quatro e como animal nos portamos submissos e coitados a implorar por aquilo com que já trazíamos e nascemos mas esquecemos de cuidar. Sempre esteve conosco e tornamos a deixar de lado pelas mais toscas conveniências do viver material.

E quantas vidas já vivemos desta mesma forma; combinamos uma coisa e fazemos outra. Dai tornamos a combinar de novo e novamente nos deixamos levar pelas ondas do prazer que nos devolvem à areia da praia. Não conseguimos ultrapassar a arrebentação e assim ficamos.

Os vícios são nossos piores defeitos e temos manias demais.

Como conseguimos não cansar dessa mesmice meu Deus?

Quinto Zili

Cego,220

Cego

Tempo faz que tempo voa, da minha janela vejo que o sino soa, mas fico à toa se não vejo o céu, parece que sou cego, no meu olho um véu. Me apego no que não me torna morto, ou nego, não me quero torto, e saber que só sou cego quando quero, ou no aborto de quando me altero.

Viver não é fácil não. Ser são é bom, mas na verdade, de antemão, o melhor mesmo é ser sem defeito e dar-se um jeito de bater no peito e dizer sou bom de alma e não só do que sou feito. Deus me fez todo perfeito, mas sempre causo efeito, ousando no desrespeito a esse Pai que me deu o leito. E o pão a que tenho direito é feito tudo para que eu seja bom e perfeito.

Se eu fosse cego do meu corpo, talvez desse mais valor, pois quando se nasce torto tudo parece morto e só cabe mais esforço para fugir da dor.

Se a vista fosse zero, podia dizer o que mais quero e sentir pelo amor sincero que continuo filho do pai e, uai, que bom foi só a vista que não tenho mais e seguir com empenho pela pista que um dia tudo vem pelo esforço da conquista.

Quinto Zili