Comer

O hábito mais antigo
Ancestral
Fundamental como buscar abrigo
Comer é essencial

Para viver
Sobreviver
Sem comilança
Sem entupir a pança

Para uns chega beirar o vício
Exageros em tudo e nos temperos
Engordam e viram um suplício
Não comer, quase desesperos

Há também a fome
Endêmica ainda no planeta Terra
Flagelos e doenças nos consomem
Sem o básico do comer, onde a vida emperra

No muito e no pouco
Comer é como respirar
Desde o são como no louco
O corpo carne precisa se sustentar

Ainda resta entender como a alma se alimenta
É certo que é à base de outro tipo de pão
No bem só o amor é suficiente e nos sustenta
No mal, o comer, é como um saciar em vão






1085

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s