Falas

Porventura o que somos
Não mais especiais
Nem menos importantes
Como pássaros voantes

Como as larvas nos brejos
Até um vírus
Filhos do mesmo Pai
Mesmos direitos e privilégios

E tudo em concerto
Nas mãos de um Maestro
Nada e ninguém mais valendo
No limite a morte transcorrendo

Falas e mais falas
Dizeres extremos
Por vezes tiros de balas
Reveses que todos sofremos

Somos o que nos é permitido ser
Seres inteligentes e descontentes
Sofrentes
Renitentes do querer e do ter

Sigamos em frente
Na evolução do corpo e mente
Novas falas virão
Mas só o bem e o amor nos salvarão








1230

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s