Mundo

O quanto conhecemos

O quanto saibamos

Por mais que imaginemos

Por mais que queiramos

 

O que nos é dado saber

Não só para nos entreter

Pois se há um infinito ao olhar o céu

Não há imaginação a desvendar esse véu

 

Há um infinito a se descobrir

Há vários mundos a se procurar

Não parece só um universo a existir

As muitas moradas do Pai a se habitar

 

Incontestável nossa pequenez

Se a Terra é um grão de poeira nas galáxias

O que cada ser de nós será por sua vez

Nossas relativas importâncias parecem falácias

 

Só há uma explicação para tudo isso

Um Deus único que rege tudo por amor

Vivemos ainda na ignorância em rebuliço

Cada um em seu mundo e com sua dor

 

1093

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s