Medos

Temos nossos medos

Sim, são demasiados

Nos escorrem pelos dedos

Ficamos apavorados

 

Alguns nem se justificam

Outros nos mortificam

Até os sem causa aparente

Surgem de forma eloquente

 

Vem do inconsciente

Temos traumas dormentes

Freud ajudou destrinchando a mente

E há medos na alma muito potentes

 

Sempre existe uma causa raiz

É lei maior já há tanto explicada

Medos consomem o tempo e tem força motriz

Muitos vem de mais de uma vida passada

 

Só temos um exemplo de alma sem medos

A do filho de Deus Pai de toda luz

Nos ensinou tudo sem guardar segredos

Amor, perdão e caridade do nosso Irmão Jesus

 

1090

Erros

São ruins e indigestos

Do próximo e os nossos

Como atos desonestos

Nos traem os passos

 

Voluntários ou não

Se repetem e são muitos

Estão sempre em nosso porão

Erros medidos ou fortuitos

 

Que saibamos reconhecer

Quando um deles acontecer

O melhor é se arrepender

Com todos eles se aprender

1295