A couve da briga

Provocação houve

Por causa de uma couve

A mais bonita da banca

Ali começou altercação franca

 

Houve forte disputa

O maço era da manteiga gigante

Virou palco de quase luta

Imagine a cena de briga ofegante

 

Duas senhoras madames

Desceram de seus altares

Viraram velhacas infames

Como nas brigas de bares

 

Bastou o olhar sobre a couve bela

Uma a quis, mas a outra avançou

Inevitável, o maço se partiu na querela

Das lindas folhas pouco mesmo sobrou

 

Então a couve prêmio não ficou de ninguém

O dono da banca no prejuízo restou

A coitada da couve para o lixo foi também

A feira parou e as briguentas a polícia levou

Quinto Zili

1136

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s