Bola

Como ela rola
Tem tal facilidade
Nada como uma bola
Com sua capacidade
 
Quando perfeitamente redonda
Poderia infinitamente rolar
Não fosse o atrito
O tempo todo a provocar
 
No vácuo ela não pararia
Nem se os físicos quisessem
Qualquer mágico assim gostaria
Que as bolas tal fizessem
 
E por aí há céticos
Que creem a Terra plana
A nossa bola entre ecléticos
Não rolaria mais, oh! profana
 
A vida é como a bola
Rolamos quase sem fim
Um dia simplesmente se atola
O corpo estanca, para o espírito desenrolar enfim
 


1088
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s