Problema

Não nos faltam

De toda sorte

Repletam

Do nascer à morte

 

E se depois não se findam

Ainda que os contrários pensam

Carregamos muitos conosco

Continuam como enrosco

 

Se queremos deles nos livrar

Então basta os solucionar

Perdoar a quem for

E pedir perdão à quem levamos dor

 

Simples assim

E outras soluções afim

Amar como conduta daqui para frente

Agir como Jesus, nosso irmão docente

 

Problema é que somos ignorantes

Ainda não entendemos o amor

Um dia seremos melhor que antes

Amor virá, mesmo pela dor

Quinto Zili

1013

Preguiça

 

Quebrado o encanto da estrada

Da realização frustrada

Da não plenitude na vida

Sem desejo e a vontade carcomida

 

Preguiça nem fala dela mesma

Se evita a si própria

É estorvo da conquista

Das coisas e do mais à vista

 

Meramente voluntária

Altamente destrutiva

Aquele que a abraça

Sorve o suco da traça

 

Triste e completa

Experiência amarga

Ter preguiça é não avançar

Na areia movediça afundar

 

Fugir dela é ter vontade de fogo

Usar o medo para dela correr

De ser pleno de novo

De resgatar a vida no gozo do ser

Q.Z.

403

Mentira

Quem nunca mentiu

Não está vivo nesse planeta

Quem da mentira fugiu

Sabe que ela é perneta

 

Questão de princípios

Moral elevada

Ideais são indícios

De condição avançada

 

Mentira, do bem ou do mal

Qual a diferença da praga

Da verdade, é como o sal

Nenhum, deixa insosso; a mais, estraga

 

Nada justifica a mentira

Talvez só quando evite o mal

Mas ainda assim, da verdade que se retira

Fosse necessário um sofrer providencial

 

A máxima, na verdade, das Leis Naturais

O que Jesus trouxe à tona como lição

À justiça divina, mentira é causa que provocais

Só em ti mesmo seus efeitos se sentirão

Q.Z.

953

Carga

Não é o peso nem o cilício

O tamanho dela

Nem o suplício

Mas como suportamos ela

 

A cada um de nós

Segundo suas obras

Carga revela atroz

Do nosso passado as manobras

 

Nada de injustiça

Nenhuma coisa errada

Tudo tem dobradiça

Depois de aberta, terá que ser fechada

 

Vai e volta

Prende e solta

Não é olho por olho, nem dente por dente

É misericórdia divina, que jamais se desmente

 

Nada se nos retira

Do pouco que não se tem

Deus é quem põe e tira

De tudo que nos convém

 

Somos passageiros e motoristas

De nossa própria jornada

Depende de qual tipo de conquistas

Se a carga será mais ou menos pesada

Quinto Zili

981