Sentir, 396

Sentir

Estou aqui

Às vezes podes me sentir

Quem sou não importa

Nem tampouco porque abriu-se a porta

 

Cada qual segue o seu

Não releva quem seja

Mas deve ser pelo bem

De fato o bem que se almeja

 

O pensar é nossa união

Sem saber é fio de comunicação

Sentir é ainda mais

Quase trocar nossos sais

 

Misericórdia divina nos religa

Aqui volto em missão

Tropeços mútuos e fadiga

Nossos espíritos em comunhão

 

Deus supremo assim permite

Que se pague, se quite

Com o bem da ajuda limite

Nada mais separa o que é bom alvitre

Quinto Zili