Vagas

Não temos vagas para santo

O anúncio estava na porta do céu

Virou-se o ateu com cara de espanto

Estou na porta errada, mundo cruel

 

Quis chamar alguém acima

Mas não iria blasfemar como bom ateu

Sentiu um certo clima

Que alguém lhe ouvia, mesmo assim não creu

 

Não queria ser santo, só queria entrar

Mas porque o aviso justo a ele estranho

Abriu-se a porta e de puro espanto

Havia muitos amigos e nenhum santo

 

Amigos do bem a quem sempre respeitou

Parentes queridos, olhares generosos

Gente que o respeitava, a quem sempre cuidou

Mas nem o tal ser supremo,  nem santos famosos

 

Todo bem que fez  em vida o lado de lá já percebia

Sem saber porque mas sempre  fez com amor

De repente tudo parou e a todos uma luz invadia

Ser superior surgiu trouxe a todos uma flor

 

O amigo recebeu uma especial das mãos daquele senhor

Nosso Pai te mandou receber a entrar e te dar este presente

Foste um filho exemplar e cuidou de muita dor

Ele viu lhe falavam de Deus, mesmo que foi irreverente

Quinto Zili

201

Peso, 263

Peso

Força da massa

O que se vê

Sempre o peso lhe passa

Excesso em você

 

Comida muita

Exercício pouco

Fome afoita

Olhar louco

 

Só descontrole

Via de regra

Olha a prole

Só tem prega

 

Caminhamos mal

Abusos mil

Pode ser fatal

Ou retomar da meada o fio

 

Reaprender

Controlar

Saúde querer

Vida preservar

Quinto Zili

Cegos, 398

Cegos

Nessa ou noutra existência

Muito se vê mas pouco se enxerga

Vale pouco a visão

Se é sem compreensão

 

O cego espiritual é pior

O cego material, expiação ou prova

Sucessivas vidas corrigem para melhor

Muitas chances ao que se renova

 

Nascer e viver em dificuldade

Forçando se perder a vaidade

Ganhamos em humildade

Se entendermos o sofrimento como caridade

 

De Deus vem a missão

Te melhorar enquanto ajuda alguém

Sem um vintém terás o sucesso

O bem e o amor garantem o acesso

 

Ajuda o cego, quem lhe entende o porquê

De estar, e não ser, só deficiente do corpo

Um espírito vencedor não precisa de esmola

Tem mais a dar, é oportunidade de escola

Quinto Zili

Frágil,496

De Damascos a Marielles

Frágil nossa compreensão

Guerras, flagelos a nossas peles

Humanos cruéis alegam suspeição

 

Termos de condutas desvairados

Dirigentes e comandados

Por enquanto, perdida a equidade

Parecem só crer na injustiça e maldade

 

Onde estão os assassinos

A incúria encobre seus desatinos

Na espreita nos ronda a guerra

Fratricidas no planeta Terra

 

Frágil e fútil o entendimento

Moral estreita dos comandantes

Falta buscar as razões dos maus caminhantes

A vida não é próprio banimento

Quinto Zili

 

Meu amigo, 23

Meu amigo

Sei que ser feliz é por dentro e não por fora.

Sei que ter a paz é equilíbrio interior, daí que ela aflora.

Por hora, sensação que nem felicidade nem paz ainda estão em mim agora.

Nenhuma novidade nisso, se sou quem e o que pulsam nesse ser imperfeito.

O jeito é melhorar um pouco, a cada dia criar mais velocidade nesse feito.

Mas o carro não vai na frente dos bois.

Eu reconheço o mal que de mim já se levou.

O errado, tentado, passado ruim do meu eu não voltará mais depois.

Porque hoje tenho a fé raciocinada do bem em mim que já ficou.

Amigo fica comigo sempre.

Que Deus te ilumine.

Peço que sigamos em frente.

Para que essa amizade nunca termine.

Então amanhã terei paz e serei feliz.

Como desde que lá atrás Deus assim sempre quis.

Quinto Zili

 

VOCÊ , 169

VOCÊ

És a fala que a todos cala

A rota correta

Caminho bendito

 

A vida como escola

Chuva que alerta

Aconchego do aflito

 

Nossas almas queres salvar

Do embate eterno

Prejuízos minorar

O alívio paterno

 

Me pego pensando em VOCÊ amigo

Irmão , mestre e senhor

Tú és guia, modelo, total abrigo

Da libertação do sofrer e da dor

 

Punge em nosso ser tua mensagem

És o carvalho de nossa floresta

Celeste na Terra a tua passagem

É tua, casa do amor, a festa

 

Jesus nos guie, inspire, ilumine e proteja.

Amém

Quinto Zili

 

Esmola, 259

Esmola

Atitude de amparo

Ajuda humana pro bono

Lampejo de reparo

Das hostes do abandono

 

Poder de desapego

Atitude de humildade

Não vale agir com medo

Se trata de caridade

 

Desprezar o humilde pedinte

Se ver livre do incômodo

Não é honesto requinte

Essa esmola revela abandono

 

Terás de dar do que te falta

Como o óbolo da viúva representa

Se é mera sobra em tua pauta

Esforço barato que tua vaidade acalenta

 

Para quem pede, difícil postura

Para quem doa só vale com amor

Comunhão de boaventura

Foi Deus a unir quem pede e doador

Quinto Zili

Avós, 260

Avós

Não conheci os meus

Não tive esse prazer em criança

Via todos meus amigos com os seus

Me via quase sem esperança

 

O carinho do colo de um avô

A meiguice do sorriso de uma avó

Não ter o privilégio do convívio me deixou

Um órfão neto que a mim trouxe dó

 

O que me faltou por exato não sei

Só sei que um recanto de avós não tive

E isso me deixou um buraco talvez

Algo roubado da infância revive

 

Mas como toda boa criança

Respirei fundo e fiz as compensações

Meus pais troquei por avós em nova crença

Irmãos mais velhos troquei por pais nas emoções

 

Cingindo tudo e então misturando

Deus nos dá sempre e nunca tira

De um jeito ou de outro vamos criando

Uma vida de riqueza, só apuremos a mira

Quinto Zili

Flores, 397

Flores

Se tem beleza natural

São flores nas vidas

O homem as vê

As planta, queridas

 

Natureza a divina mãe

Onde tudo floresce

Uma semente, Sol e água

Está feito, como prece

 

A prece da beleza

Da sabedoria dos milênios

Registros da natureza

Banquete de gênios

 

Postas aos olhos

Flores multicoloridas

Frescor e aromas mil

Riquezas que fluem sem fio

 

O mundo é melhor com elas

Flores demonstram o amor à vida

Enternecem e até florescem na pedra

Para o espírito o bem que medra

Quinto Zili

Correr,441

Hábito que cura

Descende do caminhar

Excede mais de um limiar

Tem mais pegadura

 

Há que se ter preparo

Constância e persistência

Desistir não é raro

Sucumbir é má experiência

 

Correr é viciante e traz hormônios do bem

Bichinho te fisga constante e além

Quem começa dificilmente para mais

Começa uma relação de bem estar aliás

 

O peso, é inimigo maior ; cuidado

Se forçar sem adequar é sinistro

Dieta adequada, bom sono, melhor aliado

Qualquer problema vascular deve-se buscar registro

 

Tem que ser meio, não fim

Competições desnecessárias, mas estimulam sim

O que mais importa mesmo é que correr te melhora

Alivio ao espírito e respeito ao corpo como nunca outrora

Quinto Zili

Prece, 52

Prece

Nos livre dos pecados.

Jesus querido, que suas bênçãos se estendam sobre todos nós e em especial a quem esteja perdido no caminho, nas trevas, no umbral e aqueles que buscam causar o prejuízo aos outros.

Nos ampare pelas sendas. Há todo o mal à solta e toda a violência sem controle na espreita das nossas fraquezas materiais e morais durante o dia a dia. Nossas mentes ainda convivem com espetáculos de horror.

Ajude esses homens encarcerados e seus juízes. Todos vivem um inferno na terra.

Nos inspire a todo momento a ajudarmos os que não entendem a mensagem do amor. Sofrem pelo mal e pela falta do amor. Tudo lhes falta e principalmente a reflexão dos seus atos. Que possam começar a sentir o odor do podre, do fétido do poder das trevas que os dominam as ações e pensamentos. Que se espantem com a luz chegando, que fiquem cegos para o mundo exterior e passem a ver dentro de si e achem Deus ali mesmo.

Serão muitas revelações a todos e sem tempo de dizer não ao Mestre.

Que Deus nos ajude.

Quinto Zili