Avós, 260

Avós

Não conheci os meus

Não tive esse prazer em criança

Via todos meus amigos com os seus

Me via quase sem esperança

 

O carinho do colo de um avô

A meiguice do sorriso de uma avó

Não ter o privilégio do convívio me deixou

Um órfão neto que a mim trouxe dó

 

O que me faltou por exato não sei

Só sei que um recanto de avós não tive

E isso me deixou um buraco talvez

Algo roubado da infância revive

 

Mas como toda boa criança

Respirei fundo e fiz as compensações

Meus pais troquei por avós em nova crença

Irmãos mais velhos troquei por pais nas emoções

 

Cingindo tudo e então misturando

Deus nos dá sempre e nunca tira

De um jeito ou de outro vamos criando

Uma vida de riqueza, só apuremos a mira

Quinto Zili

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s