Carinho, 111

Carinho

Tão bom saber e sentir carinho

Vemos a leoa a cuidar dos filhotes

Brava e perigosa orienta aos seus o caminho

De sempre alimentar e provar seus dotes

 

Os animais são bem carinhosos

Apesar de mais ter o instinto selvagem

Cuidar dos filhotes temerosos

Em ambientes duros com toda a coragem

 

Toda mãe, bicho ou gente

Tem obrigações de toda sorte

Carrega a missão contente

Defender o filho até a morte

 

Todo macho da cadeia alimentar

Seja homem ou outro ser animal

Também cuida da prole que amar

Pois lhe impera o instinto total

 

Mas todo filho quer ter o carinho

Sentir o amor dos pais todo o tempo

Nas dificuldades poder sempre voltar ao seu ninho

Pra ter paz e aconchego de ser sempre o rebento

Quinto Zili

 

tintas IMG_1572

Um comentário sobre “Carinho, 111

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s