Cruz, 248

Cruz 

O tamanho do teu calvário

Revela tua senda anterior

Ou tua entrega ao precário

Do trabalho para o Senhor

 

Dois os meios, uma finalidade

Quem foste no passado

Quem tu serás em verdade

Onde o final não é a cruz do pecado

 

Jesus sim foi à cruz

E demonstrou o bem sofrer

Foi escolha maior, se deduz

Nos ensinou o perdão no limite do ser

 

Se tua cruz é pequena

Calvário é humano benefício

O que importa e vale à pena

Tua ajuda ao próximo com ou sem sacrifício

Quinto Zili

Um comentário sobre “Cruz, 248

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s