Mentira

Quem nunca mentiu

Não está vivo nesse planeta

Quem da mentira fugiu

Sabe que ela é perneta

 

Questão de princípios

Moral elevada

Ideais são indícios

De condição avançada

 

Mentira, do bem ou do mal

Qual a diferença da praga

Da verdade, é como o sal

Nenhum, deixa insosso; a mais, estraga

 

Nada justifica a mentira

Talvez só quando evite o mal

Mas ainda assim, da verdade que se retira

Fosse necessário um sofrer providencial

 

A máxima, na verdade, das Leis Naturais

O que Jesus trouxe à tona como lição

À justiça divina, mentira é causa que provocais

Só em ti mesmo seus efeitos se sentirão

Q.Z.

953

Controle

Quem controla a Natureza

Um único Deus, na leveza, na beleza

Não o homem carnal

Não o homem espiritual

 

Em verdade abusamos

Nos descontrolamos

O supérfluo se tornou essência

Até o mau uso se faz da ciência

 

Ilusão de termos o controle

Enquanto o caos emerge do nada

Um dia se entorna o bule

Tragédias sem hora marcada

 

Daí nos surpreendemos

A Natureza culpamos

Do todo pouco entendemos

O caldo da vida sequer saboreamos

 

É o aprendizado no limite

O Pai e o Mestre nos aguardando

Enquanto a Natureza nos permite

Ousarmos destruí-la, mesmo ela nos educando

Quinto Zili

748

VOCÊ , 169

VOCÊ

És a fala que a todos cala

A rota correta

Caminho bendito

 

A vida como escola

Chuva que alerta

Aconchego do aflito

 

Nossas almas queres salvar

Do embate eterno

Prejuízos minorar

O alívio paterno

 

Me pego pensando em VOCÊ amigo

Irmão , mestre e senhor

Tú és guia, modelo, total abrigo

Da libertação do sofrer e da dor

 

Punge em nosso ser tua mensagem

És o carvalho de nossa floresta

Celeste na Terra a tua passagem

É tua, casa do amor, a festa

 

Jesus nos guie, inspire, ilumine e proteja.

Amém

Quinto Zili

 

Prece, 52

Prece

Nos livre dos pecados.

Jesus querido, que suas bênçãos se estendam sobre todos nós e em especial a quem esteja perdido no caminho, nas trevas, no umbral e aqueles que buscam causar o prejuízo aos outros.

Nos ampare pelas sendas. Há todo o mal à solta e toda a violência sem controle na espreita das nossas fraquezas materiais e morais durante o dia a dia. Nossas mentes ainda convivem com espetáculos de horror.

Ajude esses homens encarcerados e seus juízes. Todos vivem um inferno na terra.

Nos inspire a todo momento a ajudarmos os que não entendem a mensagem do amor. Sofrem pelo mal e pela falta do amor. Tudo lhes falta e principalmente a reflexão dos seus atos. Que possam começar a sentir o odor do podre, do fétido do poder das trevas que os dominam as ações e pensamentos. Que se espantem com a luz chegando, que fiquem cegos para o mundo exterior e passem a ver dentro de si e achem Deus ali mesmo.

Serão muitas revelações a todos e sem tempo de dizer não ao Mestre.

Que Deus nos ajude.

Quinto Zili

 

 

 

Luz II, 321

Luz

Acende a luz

O escuro me cega

Me mostra o caminho

Só percebo treva

 

Há muito não vejo luz

Tormenta me levou

Longe eu estou

Tenho na cabeça um capuz

 

Vagando em abismos

Depois de muitos sismos

Alguém me ouvir gritar

Um ser veio me salvar

 

Constrange o arrepender

Me cega agora uma estranha luz

Quem é o ser a me render

Só ouvi uma vez, quem é esse Jesus

Quinto Zili

Partida

102

Partida

 

Sensação de vazio me invade

Bloqueio dos sensos gerais

O escoar do dia se impede

Do falar e do tecer mentais

 

Fui embora, não sinto o brilho

Ficou só mesmo um leve atino

Parece que perdi todo o equilíbrio

Me sobra pouco, um leve fascínio

 

Me chega de volta então um suspiro

De vida deixada há pouco de lado

Meus pés voltam , me ergo e respiro

Me vai passando o torpor gelado

 

Consigo lidar novamente com a luz

Peço Mãe Maria me conceda seu colo

Vejo de novo a figura de Jesus

Rogo a Deus quebrar o protocolo

 

Acabei de chegar por fim do outro lado

Sinto todos os meus, próximos comigo

Não mais sinto aquele vago atrelado

Vejo então que me aguarda um amigo

Quinto Zili

Amigo

99

Amigo

 

Quero hoje te falar meu amigo

Sempre estivemos juntos nessa vida

Mesmo quando não me sentes contigo

Nunca me paira a menor dúvida

 

Se escolhi te acompanhar a jornada

E tú nem sequer sabias disso

Porque Jesus assim nos agrada

Permitindo um a cuidar do outro em serviço

 

Hoje em dia me queres conhecer

Tentar desvendar minha graça

Mas antes de teu berço saber

Já éramos conhecidos de outra praça

 

Que importa saber de detalhes agora

Se nossas vidas dependem um do outro então

Mesmo que fomos inimigos outrora

 

Hoje participo e te ajudo em tudo

Sem vislumbrar nem paga de tostão

Mas que iremos crescer juntos sobretudo

 

Deus te ilumine a caminhada

Já que nos merecemos mútuo convívio

Poderemos crescer e evoluir nesta jornada

E prestar contas a Jesus com mútuo alívio

Quinto Zili