Luz, 36

Luz

O ser feliz, para todo o sempre.

A criação de Deus é para o tempo, e a felicidade está dentro dela como uma chama que nunca se apaga.

Tempo e luz. Um leva ao outro.

Tomar a vida de uma só vertida é como tentar conversar com Deus sem agendar evento.

Mesmo Ele estando em nós há que se respeitar a fila da verdade. Para cada oportunidade temos que estar com os documentos em dia. Como o da sinceridade, do bom ânimo. Não esquecer da humildade pois, principalmente na maior parte das vezes, deve-se dar lugar a outros e voltar ao fim da fila.

Também a fé. Sem esta credencial é melhor nem pegar a senha da caridade.

Se os documentos de orgulho e vaidade estiverem vencidos é melhor revalidá-los pois as multas tem que ser pagas antes do evento para obtenção da certidão negativa.

O amor, ah!, esse é o pior documento para validar, porque depende da impressão digital do perdão bater com a da compaixão.

Parece uma grande burocracia e muita complicação, mas o homem mesmo as criou ao tentar imitar aquele que em sendo Deus Pai, de verdade, só criou o tempo e a luz dentro de nós.

Quinto Zili

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s