Dores

Vasos bem plantados
Sementes de boas flores
Regadas com cuidados
Porque colher dores
 
A terra era de qualidade
O tempo ajudou
Havia oportunidade
De olhar o que plantou
 
As dores do passado
Não voltam iguais
São flores de um legado
Que teu espírito plantais
 
Aprendeste muito com elas
Marcaram fundo em raiz
São ajudas hoje que apelas 
Do teu ser, forças de aprendiz
 
Agradece as dores ao Pai
São os caminhos que encontramos
Sofrer não é regra, nem cai
Na cabeça, se não a semeamos

247