Valor, 183

Valor

Próximo de ti teu tesouro

Ao teu lado o valor

Caixas e caixas porém ao seu redor

Porque insistes em quantidade

A vida inútil do acúmulo à toa

Esqueceu da essência o que se ensinou

Não vale um grão se não foi tu quem plantou

Enxerga no próximo toda a desigualdade

 

Apela para alguém a compreensão

Folhas caídas, tua vida mudou

Não passas de mendigo, teu mundo virou

E se pensas na morte, cuidado amigo

Aprende mais rápido a singularidade

Trata de arrumar tua casa primeiro

Como se visitas receber fosse o dia inteiro

E o novo só virá se entender o antigo

Quinto Zili

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s