Guilherme

Oi Gui, querido filhão

Hoje é dia de tua comemoração

Dia de celebrar

Do teu nascer despertar

 

A vida te trouxe a nós

Teus pais em família

Recebemos teu sorriso e simpatia

Teu olhar azul de príncipe que desafia

 

É um trabalhador fiel

Um guerreiro de muitas  batalhas

Para mim um Guilherme Tell

Sincero, íntegro e honesto, no mundo de almas falhas

 

Parabéns filho amado

Por este e todos anos anteriores

Desculpa o pai por ser tão calado

Que te ama quieto e sente tuas dores

 

Continua na busca do amor

O verdadeiro e o inteiro

Amar também é conhecer a dor

Na vida nem tudo é passageiro

 

Cuida do corpo e da alma

Ouve teu espírito contigo falar

Até a ansiedade encontra a calma

Mazal Tov, quero te desejar

Pai

 

Pai

Pouco escrevi sobre meu pai

Mas muito guardo de sua lembrança

Moral e a ética que não me trai

Me deixou nobre e cristã  herança

 

Tenho orgulho de seu filho ser

É espírito humilde e de valor

Meu pai deixou em mim um querer

Ser homem de bem, no coração amor

 

Não se foi cedo ou tarde

Seu último suspiro foi leve

Nunca foi de fazer alarde

Sua aura devia ser branca como neve

 

Em mais um dia dos pais

Em que já venho como avô depor

Que todo pai não esqueça de seu filho jamais

Para não ser olvidado quando um dia se for

 

Preces para meu querido pai Octavio

Que esteja por perto da amada Yolanda

Esse querido par de meu querido amor

Me ensinaram a ver na dor também valor

Quinto Zili